STAR

PROJETO STAR

Este projeto visa prevenir comportamentos extremistas, reforçando a capacidade das organizações desportivas e promovendo o desporto entre jovens que vivem em áreas periféricas. O CUS Torino desenvolverá atividades em estreita cooperação com uma rede internacional de autoridades públicas, organizações desportivas e a sociedade civil. Em primeiro lugar, o projeto STAR concentrar-se-á no desenvolvimento de um plano de estudos estruturado sobre desporte e radicalização, criando também a premissa para o desenvolvimento de redes internacionais. A segunda fase do projeto envolverá o desenvolvimento da seção de capacitação dirigida aos operadores desportivos, pelas escolas internacionais e treinamentos ponto a ponto realizados em diferentes países europeus. Finalmente, uma atividade piloto será implementado em Turim, com o objetivo de promover o desporto entre jovens e testar treinadores em cursos institucionais realizados pelo CUS Torino. A Escola Internacional, juntamente com as ações de expansão, permitirá primeiramente a transferibilidade e a replicabilidade das ações piloto nos outros países da UE e, em segundo lugar, a oportunidade de aplicar a metodologia testada em outras áreas de risco. Isso será possível graças à criação de profissionais capazes de transferir os seus conhecimentos aos colegas e à disponibilidade de uma rede local de órgãos capazes de implementar ações desportivas inclusivas.

Recolha de Boas Práticas:

INTRODUÇÃO

Como amplamente observado na literatura e no âmbito dos documentos da Comissão Europeia, a radicalização é um fenómeno social complexo, que envolve um processo no qual os indivíduos adotam uma ideologia ou crença radical e adotam atitudes anti-sociais e comportamentos violentos. Para entender as causas que geram radicalização, Richardson, Cameron e Berlouisc (2017) observam a proeminência do fenômeno nos indivíduos mais jovens, principalmente em contextos de fragilidade social.

Em particular, a radicalização é definida como um processo social complexo, que envolve diferentes fases. A adoção de ideias radicais envolve várias etapas estruturadas no envolvimento ideológico, radicalização e extremismo violento (Muro 2017). Da mesma forma, o modelo de quatro estágios descrito por Borum (2003; 2011) identifica várias etapas incrementais nas quais o sentimento de queixa e injustiça dos indivíduos ativa a atribuição de alvos e ações violentas.

OBJETIVO DA ANÁLISE

A revisão das melhores práticas realizada neste contexto tem como objetivo analisar diversas boas práticas, levando em consideração os resultados alcançados em relação aos custos de implementação, com referência à metodologia usada para avaliar o impacto dos programas desportivos, a sua lógica e design.

No escopo do Projeto STAR, o relatório de melhores práticas refere-se ao desenvolvimento de uma revisão sobre intervenções desportivas, focadas na prevenção primária e secundária, no campo da radicalização e prevenção da violência.

A análise é preparatória para as ações realizadas no projeto STAR e visa fornecer bases para pesquisas e atividades subsequentes. De facto, de acordo com a lógica do projeto, o relatório de melhores práticas será o material de linha de base sobre o qual várias atividades serão estruturadas, como treinamento e capacitação.

Mais informações sobre as boas práticas no PDF em anexo!

+ info: Enable JavaScript to view protected content.

A nível nacional contamos com o apoio do Instituto Português do Desporto e Juventude IP, a Câmara Municipal de Beja e outras entidades a nível local.

Este projeto foi aprovado através do Programa Erasmus+ Desporto. Podem ser encontradas mais informações sobre o Programa Erasmus + em: www.ec.europa.eu/programmes/erasmus-plus/index_pt.ht.

Ficheiros

Ficheiros que pode descarregar.

Eurodesk

Este site utiliza cookies para assegurar a melhor experiência no nosso site.